Banner 5 Blog
TABLET Banner 5 Blog
MOBILE Banner 5 Blog

Tire suas maiores dúvidas sobre gateway de pagamento

granito gateway de pagamento

Compartilhar:

Oferecer formas de pagamento que agradem aos clientes é uma maneira de vender mais e conquistar a fidelização. Os métodos online de pagamento, por exemplo, são importantes para garantir a competitividade de um negócio.

Nesse cenário, o gateway de pagamento é uma boa tecnologia: prática, inteligente e completa. Veja como essa ferramenta pode ajudar a aumentar o seu ticket médio, valorizando o seu negócio!

O que é gateway de pagamento?

O gateway de pagamento é uma ferramenta tecnológica que permite o pagamento digital, funcionando como uma ponte entre a operadora do cartão, o cliente e o banco. Ele conecta a empresa a adquirentes diversos, mantendo a operação de pagamento centralizada.

Essa ferramenta se responsabiliza pela coleta de dados, pela transmissão e pelo armazenamento de informações dos compradores, permitindo que as transações sejam efetivadas com segurança e rapidez. Dessa forma, fica mais fácil realizar as transações digitais, já que basta utilizar uma única interface.

Como acontecem as transações com essa tecnologia?

Vamos agora mostrar de que modo acontece o fluxo de pagamento em um gateway. Cada parte envolvida desempenha uma função nesse processo:

  • depois que decide o que comprará, o cliente acessa a página em que a venda é finalizada (checkout), para concluir a transação;
  • o sistema de pagamento se conecta diretamente à página de finalização da compra, permitindo que o cliente continue o processo sem deixar o ambiente da loja online;
  • o cliente só precisa inserir seus dados e escolher de que maneira vai fazer o pagamento do item que deseja adquirir (boleto, à vista, Pix, parcelado no cartão e assim por diante);
  • clicando para efetivar o negócio, o cliente gera o pedido pelo gateway de pagamento, que realiza a comunicação com a adquirente para o processamento da compra;
  • a adquirente mantém contato com os bancos e as bandeiras para analisar se os dados do comprador estão registrados corretamente, confirmando que ele tem saldo para finalizar a transação;
  • finalmente, a adquirente envia uma confirmação ao gateway;
  • recebida a confirmação, o gateway de pagamento envia a informação para o sistema antifraude, que efetuará a verificação sobre a viabilidade daquela transação, fazendo o cruzamento de dados de compra do consumidor com o perfil de negócio da loja virtual;
  • aprovada a transação pelo sistema antifraude, o cliente recebe uma mensagem sobre a efetivação do pagamento;
  • a partir de então, o pedido é preparado para o envio.

Quais são os pontos positivos de usar essa tecnologia de pagamento digital?

O gateway de pagamento é uma solução customizada que ajuda a loja virtual a impulsionar o volume de vendas. Vejamos os principais benefícios que ele oferece.

Múltiplas opções de pagamento para o cliente

O gateway de pagamento permite que o cliente pague com cartão de crédito/débito, boleto bancário, Pix e voucher online.

Em alguns casos, é possível combinar diferentes meios de pagamento por meio do gateway. É um recurso que dá vantagens a lojistas que vendem itens com ticket médio alto e que geralmente apresentam baixa conversão de vendas por causa do limite de cartão dos clientes.

Multiadquirência

Em pagamentos por cartão, o gateway de pagamento permite trabalhar com diferentes adquirentes. Assim, é possível conseguir melhores taxas de sucesso nas compras com cartão.

A loja sempre contará com um backup diante de indisponibilidades e instabilidades passageiras no sistema de alguma adquirente.

É possível ter integradas ao sistema de pagamento da loja as mais importantes adquirentes do mercado. A empresa pode selecionar a ordem de prioridade das adquirentes com base, por exemplo, no total de parcelas e nas bandeiras. Consequentemente, para cada tipo de transação, assegura-se uma taxa mais baixa.

Com um gateway de pagamento e a multiadquirência, é possível decidir as bandeiras e as adquirentes com as quais o lojista deseja operar. Assim, é mais fácil barganhar o valor das taxas que incidem sobre o processo.

Assinaturas e pagamentos recorrentes

Alguns modelos de negócio podem elaborar planos de adesão diversos, tornando os pagamentos recorrentes. O gateway permite a gestão de assinaturas pré-pagas, pós-pagas e com cobranças em datas específicas, envolvendo descontos, matrículas e elementos.

Normalmente, a interface dá ao lojista a possibilidade de geração automática de faturas durante o encerramento de cada ciclo de cobrança, o que garante mais transparência aos assinantes.

Mais segurança durante as vendas

O uso de um sistema antifraude é fundamental para proporcionar mais segurança aos clientes da loja, que podem ser vítimas, por exemplo, de clonagem de cartão ou de roubo de dados.

O gateway de pagamento já oferece integração com sistemas antifraudes. O gestor seleciona aquele que mais satisfaz as necessidades do negócio.

Um gateway sério geralmente conta com a certificação PCI Compliance, que comprova que ele está seguindo as regras da indústria de cartão e, por isso, pode realizar a transação dos dados do cartão com segurança.

Recuperação de carrinhos abandonados

A taxa de desistência de compras no comércio eletrônico brasileiro é alta: 82%, de acordo com o E-commerce Radar. O gateway é uma solução que ajuda a reduzir esse problema. Ele tem duas funções:

  • retentaviva: o sistema envia uma nova tentativa de pagamento de forma automática quando acontece alguma falha na hora de passar o cartão de crédito;
  • link de checkout: a partir de um disparo via e-mail ou SMS, o cliente recebe uma página responsiva de finalização da compre em ambiente seguro.

Gestão mais transparente das finanças

Para toda empresa, é muito importante manter controle sobre vendas, contas a receber e taxas. Alguns modelos de gateway oferecem painéis para gestão financeira integrados às interfaces. Assim, o acompanhamento e a gestão das transações ficam mais fáceis.

Quais são as diferenças entre gateway de pagamento e intermediador de pagamentos?

Algumas pessoas confundem o gateway de pagamento com o intermediador de pagamento. Geralmente, o intermediador, também chamado de subadquirente, disponibiliza as mesmas funções do gateway. Porém, há diferenças na gestão dos processos.

O intermediador responsabiliza-se por todas as transações, retendo valores das compras e concentrando-os na conta da empresa.

Diferentemente do gateway, se o gestor quiser transferir dinheiro para uma conta de banco, ele transfere do intermediador para o banco.

O sistema intermediador de pagamento é conhecido, devido à sua praticidade, como plug and play. Apesar de suas vantagens, ele oferece menos autonomia que o gateway de pagamento.

Outras diferenças:

  • o intermediador leva o usuário para uma página externa ao site;
  • as taxas são mais baratas, pois há uma rede de contatos mais ampla.

Quanto ao gateway, aqui vale lembrar que é possível ao gestor negociar taxas mais baixas com as operadoras de cartão e os bancos.

Quando usar o gateway de pagamento?

Qualquer negócio pode usar um gateway de pagamento. Mas é importante analisar as necessidades de sua empresa. Marcas consolidadas usam essa solução com eficiência.

Também é uma boa opção para empresas em crescimento rápido ou que prometem esse crescimento no comércio eletrônico. Quanto mais vendas a loja fizer, mais vai economizar por transação.

Para concluir, considere os seguintes critérios na hora de escolher um gateway de pagamento: nível de segurança, suporte e atendimento de boa qualidade, estabilidade e processos de chargeback alinhados.

Depois de compreender a importância dessa tecnologia para os meios de pagamento, venha conhecer e seguir nossos perfis nas redes sociais: Facebook, Instagram, YouTube e LinkedIn.

Artigos mais lidos

Tópicos

Granito, a máquina certa
para seu negócio

Receba os conteúdos da Granito

Fique por dentro de todos os conteúdos em primeira mão!

Sem spam. Desinscreva-se a qualquer momento.