Banner 5 Blog
TABLET Banner 5 Blog
MOBILE Banner 5 Blog

Gestão de salão de beleza: confira o guia completo!

gestão de salão de beleza

Compartilhar:

Administrar um pequeno negócio é desafiador. Não só porque muitas vezes o dono tem que atuar em diversas funções, como por nem sempre o empreendedor estar preparado para realizar as tarefas corporativas mais burocráticas.

Na gestão de salão de beleza, isso não é diferente. Vários aspectos precisam ser acompanhados para que a empresa seja bem-sucedida. Ainda mais nos casos em que o proprietário também é responsável por prestar o serviço, sendo exigido em ambas as frentes de trabalho.

Para ajudar nesse contexto, este conteúdo é um guia completo sobre gestão de salão de beleza. Confira!

Mercado de beleza no Brasil

Antes de entender as bases para a gestão de salão de beleza, é necessário compreender o panorama desse mercado, sua competitividade e demanda no Brasil. Não é nenhuma novidade que o setor cosmético brasileiro é bastante expressivo. 

Mais do que isso, ele segue em constante expansão. Só no primeiro trimestre de 2022, suas vendas aumentaram 6,5%, se comparadas ao mesmo período de 2021, segundo a Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC).

Ou seja, trata-se de um investimento com grande potencial de retorno se bem administrado, mesmo em momentos econômicos de alta inflação e corte de custos. Para que você tenha uma ideia, um levantamento do Sebrae, com base no Cadastro Nacional de Atividades Econômicas, demonstra que no primeiro semestre de 2022 foram abertos 109,4 mil CNPJs ligados à estética, superando os 3 anos anteriores. 

Perfil do empreendedorismo desse setor

Ainda que grandes empreendimentos do setor também façam parte das estatísticas, é o microempreendedor que se destaca. Afinal, a maioria desses negócios são micro e pequenas empresas. 

Segundo pesquisa do Sebrae, um alto número de CNPJs abertos nas atividades de cabeleireiro, estética, manicure e pedicure são classificados como pequeno porte. Por exemplo, no primeiro semestre de 2022, mais de 99% eram Microempreendedores Individuais (MEI).

Outro elemento importante para entender o perfil desse empreendedor é o predomínio de proprietárias. Um relatório do Sebrae indica que, no ano de 2017, só entre as MEIs, as mulheres representavam 422.795 cabeleireiras, 154.094 voltadas para outros tratamentos de beleza e 106.318 comerciantes de produtos cosméticos.

Normalmente, são pessoas em busca de renda diante do desemprego e da vontade de serem independentes que optam por abrir o próprio negócio. Profissionais com experiência no mercado e que se sentem estagnados no lugar em que trabalham complementam a lista de motivações.

Enquanto estão atualizados com tendências sobre a área e ocasionalmente fazem cursos, o aperfeiçoamento em relação à gestão do salão de beleza nem sempre segue essa linha. Ainda que a organização da agenda ou a divulgação nas redes sociais funcionem bem, é nas finanças em que há mais dúvidas e dificuldades.

Características para ser um empreendedor nesse mercado

Diante desse cenário, fica claro que, para ser um empreendedor e não ter dificuldades na gestão do salão de beleza, é importante ter algumas características. As que se destacam nesse sentido são:

  • conhecimento do segmento, entendendo o mercado e o perfil de consumo, para tomar decisões acertadas;
  • capacidade de planejamento e organização, a fim de evitar perder tempo corrigindo erros;
  • visão para identificar riscos e oportunidades, ampliando as chances de sobrevivência do empreendimento;
  • aptidão para negociar, administrar situações difíceis e resolver problemas rapidamente, impedindo que o bom andamento das atividades seja atrapalhado;
  • empatia e sensibilidade para lidar com pessoas diferentes, desde colaboradores até clientes;
  • disciplina para persistir, superar desafios iniciais e aprender sobre assuntos complexos, como finanças.

Pilares da gestão de salão de beleza

Na prática, a gestão de salão de beleza se ampara em 4 pilares, que resumem os pontos que não devem ser negligenciados em uma empresa de sucesso. Confira quais são a seguir!

Relacionamento com os clientes

Fazer a gestão de um salão de beleza exige muita competência para se relacionar com os clientes. Afinal, gerir esse tipo de negócio é como gerenciar um comércio e uma empresa de serviços ao mesmo tempo.

Nesse cenário, a qualidade não se restringe aos resultados dos tratamentos cosméticos ou cortes de cabelo, também envolve otimizar o atendimento constantemente. Ou seja, construir uma relação e transformá-la em um vínculo depende de dar atenção aos detalhes. A começar por realmente responder às necessidades do público-alvo. 

Hoje em dia, desde uma interação nas redes sociais, passando pelo agendamento, até a confirmação de horário ou a realização de contatos de agradecimento no pós-venda influenciam a capacidade de fidelizar consumidores.

Recursos Humanos

Mesmo para quem hoje faz tudo no próprio negócio, indo da gestão do salão de beleza à aplicação de tratamentos e cortes, preparar-se para administrar uma equipe é importante. Afinal, desde o momento da contratação, esses conhecimentos são necessários para selecionar pessoas com o perfil adequado aos objetivos e valores do empreendimento.

Além disso, no desenvolvimento do trabalho, as habilidades relacionadas aos recursos humanos são fundamentais para manter os colaboradores motivados, orientar a execução das tarefas e resolver quaisquer conflitos.

Outro ponto em que esse pilar é decisivo é para a construção de um clima organizacional positivo, que tanto pode ser percebido pelos frequentadores quanto auxilia na hora de atrair e reter talentos.

Marketing

Como visto, os canais de marketing são parte do relacionamento com o cliente e, consequentemente, conseguir desenvolvê-los auxilia na estratégia publicitária. Afinal, um público satisfeito recomenda a empresa que lhe prestou um bom serviço, não é mesmo?

Da mesma maneira, boas postagens sobre novidades, promoções, tendências, trabalhos realizados e depoimentos nas redes sociais utilizam esses meios digitais para atrair novos consumidores, bem como para valorizar a marca.

Outras formas interessantes de divulgar seu empreendimento incluem ter um site, fazer parcerias ou anunciar em aplicativos e plataformas do segmento de beleza, por exemplo. Os principais cuidados nesse sentido são focar no perfil do frequentador ideal e ter coerência ao transmitir as informações.

Financeiro

O financeiro é normalmente a área da gestão de salão de beleza que mais causa dúvidas e preocupações aos empreendedores. Não à toa, já que as burocracias contábeis, taxas bancárias, folha de pagamento de colaboradores e demais situações que fogem do dia a dia de quem é funcionário entram nesse quesito. 

Na transição para dono de empresa e durante toda a administração, é importante contar com profissionais aptos. Porém, isso não elimina a responsabilidade do proprietário de conhecer leis e normas. Ou seja, estudar esses tópicos é fundamental.

Já do ponto de vista da prática diária, manter um controle completo de entradas e saídas de dinheiro é o primeiro passo para que o empreendimento não tenha perdas. Outra ação é o planejamento e a análise tanto de preços quanto de custos, para que a operação gere lucro.

Importância de uma boa gestão de salão de beleza

Para que esse tipo de negócio seja um sucesso, é preciso combinar a entrega de uma experiência positiva ao consumidor com uma boa gestão de salão de beleza. Enquanto a primeira garante o retorno, a divulgação e o posicionamento da marca associados com qualidade, a segunda assegura:

  • melhor direcionamento de recursos e esforços;
  • equilíbrio financeiro e lucratividade;
  • competitividade e manutenção da empresa no longo prazo;
  • contratação e retenção de talentos para a equipe;
  • melhoria contínua do desempenho.

Nesse cenário, administrar bem um empreendimento da área cosmética ganha ainda mais importância. Afinal, sua existência é o que viabiliza os efeitos positivos de outras estratégias, como fornecer atendimento e serviços qualificados.

Riscos de uma má gestão

Por outro lado, fazer uma má gestão de salão de beleza envolve muitos riscos para o empreendedor, desde multas até fechamento pela falta de licenças ou ausência de boas práticas operacionais. Outra situação em que o custo de agir mal são altos abrange as questões trabalhistas.

De igual maneira, ao empreendedor compete construir uma mentalidade de responsabilidade, buscando cumprir normativas, principalmente contábeis e fiscais, a fim de evitar processos judiciais ou autuações.

Quanto às perdas financeiras, além das provocadas pelas falhas citadas, uma administração incorreta dos recursos ou erros na precificação são exemplos de atitudes com efeitos negativos. 

Por fim, a imagem do empreendimento fica prejudicada a partir de diversos problemas gerenciais, que incluem colaboradores insatisfeitos, atrasos no atendimento, agendamentos duplicados etc.

Dicas para a gestão de salão de beleza

Diante da clara importância de contar com uma boa gestão de salão de beleza na prática, confira a seguir dicas que vão do planejamento à análise dos resultados para que seu negócio seja um sucesso!

Não ignore a burocracia e as normas

Registrar a empresa e obter licenças ou alvarás junto aos órgãos competentes são requisitos básicos para começar um negócio. Nessa hora, contratar um prestador de serviço de contabilidade para orientar sobre a abertura e a legalização do empreendimento tende a evitar que alguma obrigação não seja cumprida. 

Além disso, esse profissional é essencial para sua escrituração contábil e o correto recolhimento de impostos, minimizando o risco de multas ou processos judiciais por falhas nesse sentido.

Mais do que as primeiras exigências para o funcionamento, são essas burocracias que permitem ao empreendedor fazer o recolhimento das contribuições que garantem sua aposentadoria, por exemplo.

Ainda, tomar todas as precauções em relação à vigilância sanitária é importante, uma vez que diversos procedimentos podem colocar a saúde dos clientes em perigo se não executados de acordo com padrões de higiene.

Qualifique-se para ser dono do negócio

Administrar o próprio negócio é desafiador para quem não tem experiência nisso. Mesmo aqueles que já atuaram na gestão de salão de beleza vão encontrar algumas dificuldades. Afinal, legislações mudam e imprevistos acontecem.

Portanto, preparar-se continuamente é uma das chaves do sucesso como empreendedor. Cursos, palestras e formações são úteis nesse sentido, agregando conhecimentos sobre os diversos aspectos de uma empresa como:

  • controle de fluxo de caixa;
  • compras e estoques;
  • liderança;
  • planejamento financeiro;
  • atendimento ao cliente;
  • marketing.

Planeje o financeiro

O planejamento financeiro envolve levantamento de custos, elaboração de metas e previsão de receitas e despesas, a fim de que o gestor tenha uma base sobre a qual possa trabalhar a expectativa de recursos. A partir disso, a necessidade de capital de giro se torna evidente para definir a fonte desses valores.

Para estabelecer cada um desses itens, é preciso utilizar dados sólidos e pesquisas confiáveis. Por exemplo, aluguel e taxas bancárias são fixas. Já água, luz, materiais etc., variam de acordo com a demanda, mas podem ser estimados junto com a expectativa da quantidade de serviços a prestar. Para fazer tal antecipação, o ideal é analisar o mercado.

Não perca o capital de giro e o fluxo de caixa de vista

Capital de giro e fluxo de caixa são as duas bases financeiras para o funcionamento diário de uma empresa. O primeiro corresponde ao dinheiro disponível para custear o negócio, já o segundo é o registro de toda a sua movimentação, servindo de histórico para a avaliação da saúde econômica.

Assim, não é viável acompanhar um sem o outro. A partir de tal análise, a gestão do salão de beleza é capaz de prever qualquer possível falta de recursos, cortar custos e negociar prazos de pagamento, a fim de manter o empreendimento no azul.

Precifique corretamente

Um aspecto da administração financeira que precisa ser abordado a fundo é a precificação. Não existe uma fórmula padrão para definir qual margem de lucro atribuir ao cobrar por um produto ou serviço.

Entretanto, os custos e despesas devem ser cobertos para que o negócio seja viável e se mantenha lucrativo. Assim, a gestão do salão de beleza precisa conhecer, controlar e considerar esses dados na hora de formar o valor de venda.

Por outro lado, a média de mercado também deve ser levada em conta, uma vez que ultrapassar demais esse patamar tende a afastar clientes. Elementos intangíveis, como a imagem da empresa, a localização e o perfil de público-alvo influenciam nesse ponto, permitindo elevar ou exigindo reduzir os preços.

Mantenha o controle sobre o estoque

Uma falha que a gestão de salão de beleza tende a cometer é não dar a devida atenção aos estoques de produtos utilizados nos tratamentos cosméticos ou, mesmo, vendidos para os clientes.

Isso acontece porque esses itens não são vistos como a atividade central do negócio, que visa vender o serviço do profissional cabeleireiro ou esteticista. No entanto, seu custo é dinheiro investido e parado quando não usado.

Na prática, vale a mesma regra dos comércios: controle as entradas e saídas. Assim, fica fácil promover a venda do que está parado e fazer compras melhores, focando no que realmente tem giro.

Além disso, evitar o desperdício durante as aplicações, monitorando o uso por meio da previsão da duração de cada shampoo e creme, garante que os recursos financeiros investidos não estão sendo gastos à toa.

Separe recursos pessoais e empresariais

Empreendedores pouco experientes costumam misturar suas despesas pessoais com as da empresa. Quer seja porque não sabem ou não entendem a importância de fazer essa separação, quer seja porque enxergam o negócio como uma extensão de suas finanças. Mas tal atitude tem muitos riscos como:

  • a saúde financeira do empreendimento fica comprometida;
  • o proprietário pode ter que arcar com obrigações empresariais com seu patrimônio.

Para evitar esses problemas, tenha uma conta bancária como pessoa jurídica em que os recursos do salão ficam depositados e somente os gastos do estabelecimento são pagos por ela. Ainda, os sócios devem ter um salário fixo mensal e receber a distribuição dos lucros conforme a legislação exige.

Valorize a opinião do público para ter qualidade

Posicionar-se no mercado nem sempre é uma tarefa fácil, mas promover a qualidade em todas as atividades é um grande passo em direção a isso. Ademais, ser reconhecido dessa forma é tudo o que uma empresa quer, certo?

Implementar um modelo de trabalho em que serviços estéticos, cortes de cabelo, manicure e pedicure sejam prestados da melhor maneira começa por entender as demandas do seu público.

Nesse contexto, surge a outra base que deve ser qualificada: o atendimento. Ao se relacionar com seus clientes e ouvir suas opiniões, você consegue descobrir as oportunidades de otimização. 

Então, valorize essas informações e aproveite todos os momentos de interação. Que tal perguntar o que o consumidor achou quando ele estiver saindo? Ou ligar depois de alguns dias para saber como ficou o tratamento?

Invista em marketing digital

Não é necessário falar do impacto das redes sociais na propaganda de um negócio, não é mesmo? Mas a forma como sua gestão de salão de beleza utiliza esses meios é realmente a melhor?

Investir no marketing digital é bem mais do que fazer alguns posts sobre os serviços prestados. Trata-se de criar vínculos com a audiência, engajar e chegar a um número maior de pessoas. Para isso, interagir e responder a todos os contatos é primordial.

Campanhas corretamente segmentadas e com conteúdos úteis também apresentam grande potencial de atrair o público. Por fim, os canais digitais de venda, como sites, plataformas ou aplicativos, precisam estar integrados às mídias sociais, para que a jornada de compra siga em frente até o fechamento.

Diversifique as formas de pagamento

Com o maior acesso de pessoas a contas digitais, o uso de cartões e do PIX ficou muito comum. Boa parte dos consumidores preferem essas formas de pagamento por as considerarem mais seguras que dinheiro e facilitarem seu controle financeiro.

Assim, diversificar as opções aceitas agrada ao público e ajuda a aumentar o número de potenciais clientes. Outro diferencial para a gestão do salão de beleza é a redução da inadimplência. Já conheceu as vantagens da máquina Granito?

Acompanhe o desempenho da equipe

O dia a dia do responsável pela gestão do salão de beleza também inclui acompanhar como anda o desempenho dos profissionais que atuam no negócio. Tanto conferir a execução das atividades quanto monitorar o retorno financeiro são ações que fazem parte disso.

Algumas estratégias úteis para efetivar esse controle são: 

  • aproveitar as fotos de divulgação para verificar a qualidade dos serviços;
  • investir nas conversas com os clientes para coletar impressões;
  • criar metas para faturamento e número de atendimentos por período;
  • definir indicadores e ficar de olho em seu progresso.

Ferramentas de gestão

Todas essas dicas para a gestão de salão de beleza envolvem muito trabalho para serem implementadas. Porém, a tecnologia oferece diversas ferramentas cujo uso é mais fácil e ágil do que planilhas ou caderninhos.

Além da praticidade, essas soluções diminuem a chance de erros, a perda de informações ou o descontrole. Por outro lado, automatizam ações e possibilitam o cruzamento de dados para melhor acompanhar os resultados. Veja a seguir algumas opções que realmente são úteis!

Split de pagamento

Dividir as vendas entre os profissionais do salão exige bastante controle, não é? Ainda mais para os recebimentos no cartão. O split de pagamento é a ferramenta para resolver essa dificuldade, ao possibilitar fazer tal distribuição de forma automática, da sua conta diretamente para os destinatários. Quer mais facilidade? A máquina Granito oferece isso.

Agenda online

Oferecer para seus clientes a possibilidade de agendar um atendimento online traz facilidade para eles e para você. Afinal, os horários disponíveis e ocupados ficam todos registrados. Além disso, muitas dessas soluções oferecem funcionalidades como:

  • fila de espera;
  • cadastro de despesas;
  • emissão de notas fiscais;
  • cálculo de comissões;
  • envio de mensagens de confirmação.

Controle de estoque

Controlar os produtos em estoque com um sistema é outro exemplo do auxílio da tecnologia para a gestão de salão de beleza. Há desde ferramentas básicas, que se limitam ao cadastro de itens e ao registro da movimentação de quantidades, até aquelas que disponibilizam relatórios completos ou permitem a leitura de código de barras.

Gestão de canais de marketing

Com tantos canais de marketing disponíveis, fazer postagens com regularidade, gerenciar os gastos com campanhas nas redes sociais ou verificar seus resultados são tarefas desafiadoras. As ferramentas de gestão voltadas a esses meios automatizam tais tarefas e coletam informações, colocando tudo em um só lugar.

Independentemente se seu negócio é pequeno ou grande, no mercado brasileiro, é preciso profissionalizar a gestão do salão de beleza para evitar riscos e garantir as vantagens de um controle bem-feito. 

As finanças, que normalmente são o maior desafio, são facilmente acompanhadas com a adoção de boas práticas e tecnologias como as apresentadas neste conteúdo. A partir disso, as dificuldades de empreender são superadas, levando sua empresa ao sucesso.

Comente e conte quais dicas deste guia completo você vai adotar primeiro!

Artigos mais lidos

Tópicos

Granito, a máquina certa
para seu negócio

Receba os conteúdos da Granito

Fique por dentro de todos os conteúdos em primeira mão!

Sem spam. Desinscreva-se a qualquer momento.