Banner 5 Blog
TABLET Banner 5 Blog
MOBILE Banner 5 Blog

Conta PJ: o que saber para abrir uma

conta pj

Compartilhar:

Sua empresa já tem uma conta PJ? Seja na modalidade tradicional, seja na digital, esse é um recurso indispensável para quem deseja realizar uma boa gestão financeira empresarial. Afinal, ter controle de todo o dinheiro que entra e sai é o primeiro passo para o sucesso.

Isso é ainda mais importante para pequenos negócios e microempreendedores. Como as decisões costumam ser centralizadas em uma pessoa, a falta de controle do faturamento e do lucro pode fazer a empresa passar por dificuldades.

Com uma conta pessoa jurídica, você consegue gerenciar melhor as movimentações financeiras. Além disso, há menos chances de cometer um dos principais erros dos empreendedores: misturar o dinheiro pessoal com o corporativo.

Para explicar melhor como isso funciona, neste post, apresentamos os detalhes da conta corrente empresarial. Ainda, indicamos como você pode abrir a sua. Então, que tal saber mais?

O que é conta PJ?

A conta PJ é uma conta corrente voltada para pessoas jurídicas. Ou seja, ela vale para empresas, já que sua abertura depende de possuir um CNPJ. A partir dela, você recebe todas as transações financeiras e executa suas operações. Por exemplo, recebe pagamentos via cartões de crédito e débito, PIX, transferências etc.

O grande propósito de ter uma conta específica para sua empresa é separar os rendimentos pessoais dos corporativos. Por que fazer isso? A resposta passa pela proteção ao patrimônio, gestão financeira eficiente e organização para o negócio.

Portanto, ainda que seja facultativo abrir a sua conta de pessoa jurídica, essa é uma boa decisão. Um dos motivos é o fato de existirem serviços específicos para empresas. Ou seja, você terá algumas condições facilitadas. Por exemplo, em alguns casos, é possível emitir boletos.

Ainda fica mais fácil obter empréstimos e financiamentos com taxas de juros e encargos diferenciados. Sem contar que se torna mais simples cumprir as exigências fiscais. Assim, ter a sua conta PJ é sinônimo de profissionalizar seu negócio.

Isso é tão relevante que dados mostram que 60% das empresas entram em falência após cinco anos de funcionamento. Um dos principais motivos é a falta de gestão financeira. Quando o horizonte de tempo é ampliado para 10 anos, somente 25% sobrevivem.

Portanto, é fundamental controlar as finanças e realizar um planejamento eficiente. Com uma conta empresarial, você alcança esses objetivos.

Importância da conta PJ

A principal importância da conta PJ é o fato de ela facilitar a organização financeira da sua empresa. Isso implica que todas as movimentações relativas ao negócio são concentradas em um só local. Entre eles estão:

  • pagamento de impostos, taxas e tarifas bancárias, pró-labore, fornecedores, serviços feitos para a empresa, contas fixas e variáveis;
  • recebimento do pagamento de clientes.

Dessa forma, fica mais fácil separar as despesas pessoais das empresariais. Essa também é uma maneira de cumprir os requisitos fiscais e melhorar a gestão do fluxo de caixa.

Mesmo assim, é necessário reforçar que não existe a obrigatoriedade de ter uma conta pessoa jurídica. No entanto, você terá menos oportunidades se mantiver apenas aquela voltada para pessoa física.

Isso acontece por vários motivos, inclusive, por exigência de clientes e fornecedores. Porém, os próprios processos empresariais também acabam levando a essa necessidade, já que é preciso fazer essa alteração para assegurar o crescimento sustentável do negócio.

Como funciona a conta PJ?

A conta PJ funciona por meio da vinculação a um CNPJ. O Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas é o equivalente ao CPF para pessoas físicas. Assim, ela pode ter um ou mais titulares, e somente eles são autorizados a realizarem movimentações financeiras. Além disso, são oferecidas condições e recursos diferenciados.

Essas características garantem que a sua empresa conquiste alguns diferenciais. Por um lado, o cliente sente mais confiança no negócio. Ou seja, há uma melhoria da reputação perante o público-alvo.

Outro ponto a favor é a simplificação das cobranças. Isso porque é possível emitir boletos e enviá-los diretamente para os clientes. Outra opção é vincular a conta a uma máquina de pagamentos, o que traz muito mais oportunidades de venda.

Afinal, somente no primeiro trimestre de 2022, os pagamentos com cartão de crédito aumentaram 42,4%. Nesse período, foram movimentados R$ 478,5 bilhões em pagamentos. Quando se refere ao débito, a alta foi de 15,2%, totalizando R$ 235,4 bilhões.

Portanto, ter uma conta PJ permite que sua empresa se profissionalize e obtenha melhores resultados. Esse benefício é verificado tanto pela questão do controle das finanças quanto pela possibilidade de aumentar os tipos de pagamento.

Qual é a diferença entre conta jurídica e pessoal?

A diferença entre conta jurídica e pessoal está na finalidade, na validação e na responsabilidade pelas movimentações financeiras. Portanto, a PJ é aquela em que existe um representante legal designado pela empresa e vinculação ao CNPJ. Portanto, ela é voltada para o corporativo. Enquanto a PF é aberta com um CPF, e as operações são realizadas pela pessoa.

Apesar de esses fatores serem os principais pontos de diferenciação, também existe diferença nas funcionalidades. Isso faz com que a conta PJ tenha recursos diferenciados, como a vinculação a uma máquina de pagamento.

No caso de uma conta PF, essas funções costumam não ser disponibilizadas, já que dificilmente será preciso utilizá-las. Por outro lado, ela garante acesso a cartão de crédito, cheque especial, empréstimos e financiamentos.

Em uma conta pessoa jurídica, você também tem esses benefícios. No entanto, existem algumas diferenças, como taxas de juros mais competitivas e limite mais alto. Afinal, as demandas de uma empresa são bem diferentes das necessidades de uma pessoa física.

Quem pode abrir uma conta PJ?

Qualquer pessoa jurídica pode abrir uma conta PJ. É preciso apenas vincular o CNPJ. Portanto, não existe a necessidade de comprovar endereço físico, regime tributário escolhido etc.

Dessa forma, desde Microempreendedores Individuais (MEIs) até grandes empresas podem contar com esse recurso. É preciso, apenas, procurar a melhor opção para você, considerando o custo-benefício.

Ou seja, é importante pesquisar para verificar quais alternativas atendem às suas necessidades atuais e futuras. Além disso, você pode procurar tanto em bancos tradicionais quanto nos digitais, que costumam ter taxas mais vantajosas.

A partir disso, você consegue separar o dinheiro pessoal e o da empresa. Essa divisão das finanças torna o controle mais eficaz e ágil. Com isso, é possível identificar se está obtendo lucro, se o seu negócio é viável e se é preciso fazer alterações para melhorar a organização do orçamento empresarial.

Quais são as vantagens da conta PJ?

As vantagens da conta PJ são variadas e passam pela organização das finanças, pela separação do orçamento empresarial e pelo acesso a funcionalidades diferenciadas. Saiba mais!

Separação do dinheiro

O erro mais comum na gestão financeira empresarial é misturar as finanças empresariais com as pessoais. É fundamental que o empreendedor de sucesso entenda que o dinheiro do seu negócio deve servir para:

Quando você simplesmente faz retiradas constantes, acreditando que o valor obtido deve ser utilizado em suas contas pessoais, a chance de falência é grande. Primeiro, porque será difícil diferenciar-se e conquistar vantagem competitiva perante os clientes.

Em segundo lugar, será difícil fazer investimentos em novas iniciativas. Por exemplo, abertura de uma nova unidade, expansão do negócio para outros mercados, lançamento de produtos ou serviços, formação de uma equipe de alta performance etc.

Ou seja, se você misturar o dinheiro, é provável que tenha o suficiente apenas para o pagamento de contas — quando chegar a isso. Isso fará seu negócio sobreviver, em vez de se destacar.

Centralização das operações

A conta PJ reúne todas as movimentações financeiras da empresa. Assim, todo dinheiro que entra e sai ficará centralizado, o que permitirá fazer um controle mais eficiente.

Na prática, esse recurso permite fazer uma gestão financeira facilitada. Isso impacta as tomadas de decisão, que tendem a ser mais acertadas. Ainda favorece a identificação de gargalos, que podem ser eliminados dos processos empresariais.

Facilidade

Uma das principais características das contas PJ é a redução da burocracia. Muitos processos se tornam facilitados justamente porque o objetivo é atender às demandas empresariais. Isso favorece a otimização do tempo e a redução de custos.

Em outras palavras, todas as soluções oferecidas são mais simples de serem usadas. Isso é ainda mais visível quando você conta com o apoio de um banco digital. Dessa forma, consegue realizar todas as transações pelo celular, em vez de perder tempo comparecendo em agências bancárias.

Diferenciação nas taxas

As taxas de manutenção e operação da conta de pessoa jurídica tendem a ser mais baixas do que aquelas cobradas na modalidade para pessoa física. Normalmente, existe uma personalização das cobranças, já que as suas necessidades e o tamanho da sua empresa são considerados.

Além disso, é comum haver menos taxas de manutenção, especialmente no caso das contas digitais. Isso porque a estrutura logística é mais simples e o custo operacional, menor. Portanto, as cobranças são mais baixas.

Possibilidade de ter mais clientes

A conta PJ oferece mais oportunidades, porque muitos clientes e fornecedores fazem essa exigência. Por isso, ainda que não exista uma obrigatoriedade por lei, é necessário contar com essa modalidade vinculada ao CNPJ para evitar problemas.

Por esse motivo, a conta empresarial traz mais credibilidade e repassa uma imagem de profissionalismo. Ao mesmo tempo, você pode comprar ou alugar máquinas de pagamentos com alguns diferenciais.

Tudo isso ajuda a aumentar a sensação de confiança em relação ao seu negócio. Afinal, clientes e fornecedores percebem que existem várias formas de pagamento e que todas elas seguem para uma conta pessoa jurídica.

Segurança

O pagamento de fornecedores e o recebimento de clientes torna-se mais seguro ao ter uma conta específica para a empresa. Além de ter todas as movimentações registradas, você consegue fazer as operações pela internet, sem precisar se deslocar para agências físicas.

Isso evita riscos desnecessários, roubos e fraudes, especialmente, porque é possível deixar em caixa apenas a quantia necessária. Além de tudo, assegura agilidade nos processos.

Facilidade na cobrança de clientes

A conta PJ permite oferecer diferentes formas de pagamento, como cartões de débito e crédito, PIX, transferências etc. Em alguns casos, também é possível emitir boletos. Assim, há mais agilidade no recebimento de valores.

Ao mesmo tempo, os processos são facilitados, o que aumenta a chance de o cliente comprar mais de uma vez na sua empresa. Afinal, ele pode escolher qual modalidade de pagamento é melhor para sua vida financeira.

Uso de recursos extras

A conta pessoa jurídica oferecerá acesso a cartão de crédito e outras soluções extras. Verifique todas as opções disponíveis, como a divisão de vendas ou a antecipação de recebíveis. Isso ajudará sua empresa a realizar atividades rotineiras e alcançar melhores resultados.

Afinal, essas funcionalidades contribuem para a otimização dos processos internos e até para a fidelização de clientes. Por isso, quanto mais recursos extras forem disponibilizados, melhor para o seu negócio.

Como abrir uma conta pessoa jurídica?

A conta pessoa jurídica pode ser aberta em qualquer banco que ofereça essa modalidade. Ela pode ser tradicional ou digital. Nesse último caso, todas as operações são feitas pela internet, sem a necessidade de contar com o apoio de uma agência física.

De toda forma, o primeiro passo é ter um CNPJ. Assim que tiver o seu número em mãos, basta seguir as etapas que apresentamos agora. Confira!

Escolha um banco

O primeiro passo é comparar as contas PJ existentes no mercado e decidir a melhor para você. O ideal é escolher uma que seja gratuita. Assim, não será necessário pagar taxa de manutenção. Você também terá acesso a outros serviços de forma isenta. Por exemplo:

  • geração de boletos e realização de transferências até certo limite;
  • integração da conta aos sistemas utilizados;
  • pagamentos em cartão de crédito sem anuidade.

Vale a pena observar que é importante ter outras funcionalidades disponíveis, mesmo que você não pretenda utilizá-las. É o caso dos boletos de cobrança e depósito, antecipação de recebíveis e login por QR code.

Faça o seu cadastro

A etapa seguinte da abertura da conta PJ é fazer o seu cadastro na instituição financeira escolhida. Você terá que inserir alguns dados e apresentar documentos. Caso opte por um banco tradicional, essa etapa será muito mais burocrática. Além disso, pode ser que você precise comparecer em uma agência física.

No caso de uma conta digital para pessoa jurídica, os processos são simplificados. Inclusive, porque a entrega de documentos é feita de forma online. Assim, informe seu CNPJ, preencha todos os dados solicitados e execute as etapas apresentadas. A partir disso, será enviado um e-mail de confirmação da criação da conta.

Confirme seu e-mail

O e-mail de confirmação recebido conterá um token de acesso. Com ele, você poderá continuar o cadastro e criar sua senha. Basta realizar as etapas indicadas na tela.

Envie os documentos exigidos

O banco, digital ou tradicional, solicitará alguns documentos para comprovar que sua empresa está ativa. Essa etapa é necessária para que seja feita a análise de crédito.

Vale a pena destacar que a solicitação de documentos muda de acordo com o banco. Além disso, a modalidade tradicional tende a ser mais burocrática e exigir uma quantidade maior de informações.

Acesse a sua conta

A autorização de abertura da conta pessoa jurídica aparecerá via e-mail. Nessa mensagem, você verá os dados da sua conta e o Código de Operador. Assim, será possível utilizá-la para qualquer transação desejada e suportada.

Quais são os documentos solicitados para abrir a conta PJ?

Os documentos solicitados para abrir a conta PJ costumam ser os seguintes:

  • CNPJ regular e ativo;
  • razão social;
  • data de fundação;
  • nome fantasia;
  • data de registro;
  • documento constitutivo registrado em um órgão competente. Pode ser o contrato social, o certificado do MEI etc.;
  • tipo de controle, ou seja, se é público ou privado;
  • Cadastro Nacional de Atividades Econômicas (CNAE);
  • número de registro;
  • valor do capital social;
  • principais produtos;
  • faturamento dos 12 meses anteriores e/ou previsão orçamentária;
  • data da última alteração contratual;
  • referências de clientes e fornecedores, além de bancárias;
  • documentos de identificação e comprovante de endereço atualizado de sócios, diretoria e acionistas.

Tenha em mente que nem todos esses documentos são solicitados. Tudo depende do tamanho da sua empresa e do tipo de conta que pretende abrir.

Quais cuidados tomar ao abrir uma conta pessoa jurídica?

A abertura de uma conta PJ exige alguns cuidados. Veja quais são eles para evitar cair em uma armadilha.

Analise alguns fatores da conta PJ

Os serviços e os recursos oferecidos são importantes. Porém, é essencial observar além dessas questões. Por exemplo, é necessário avaliar outros fatores, como:

  • segurança;
  • agilidade;
  • facilidade;
  • tecnologia;
  • acessibilidade.

Quanto mais tecnologia estiver disponível, mais acessibilidade, agilidade e facilidade você terá. Confira a usabilidade do aplicativo do banco e veja quais são os critérios de segurança dos dados.

Aqui, vale a pena atentar às regras da Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD). Assim, você terá mais tranquilidade de ingressar no open banking, por exemplo, porque sabe que suas informações estarão seguras.

Confira como é o atendimento ao cliente

A conta PJ pode ser digital ou tradicional. De toda forma, é preciso oferecer atendimento ao cliente. A ideia é ver como você obteria ajuda, se precisar de algum auxílio.

De modo geral, os bancos — principalmente, os digitais — oferecem um FAQ e um chat online 24 horas. Além disso, observe quais outros canais são disponibilizados. Por exemplo:

  • telefone;
  • redes sociais;
  • e-mail.

Por mais que o FAQ e o chat sejam úteis, em alguns casos, é preciso usar outros meios. Por isso, vale a pena contar com o apoio de diferentes métodos.

Além disso, entre em contato com o banco antes mesmo de ser cliente e pesquise na internet. Use sites como o Reclame Aqui para ver a percepção dos clientes sobre a instituição financeira.

Avalie as taxas

As contas de pessoa jurídica podem aplicar taxas muito elevadas. Por um exemplo, para um MEI, é possível pagar mais com esse critério do que com o valor mensal do Documento de Arrecadação Simplificada (DAS).

Ainda assim, é indicado procurar contas gratuitas ou com o mínimo de taxas possível. Afinal, quanto menos você gastar esses valores, melhor para a situação financeira da sua empresa.

Atente ao prazo de aprovação da conta

Os bancos têm um período para aprovação de abertura da conta. Analise qual é o prazo para isso, inclusive para se preparar. Dessa forma, você evita fazer esse procedimento com pressa para fazer uma operação financeira. Até mesmo porque a resposta pode não chegar a tempo, e você terá que realizar a transação de outra forma.

Verifique os limites por transação

O banco pode impor limites para a realização de operações financeiras. Isso pode acontecer tanto no que se refere a horários quanto a quantidades e valores. Algumas dessas restrições, inclusive, são derivadas do próprio Banco Central, que regulamenta as transações bancárias.

Por isso, avalie esses aspectos antes de abrir sua conta PJ. Por exemplo, é possível que os pagamentos de convênios e títulos sejam feitos até as 19h45min em dias úteis para que o valor seja compensado no mesmo dia. O que acontece se esse limite for ignorado? Haverá o agendamento para o dia seguinte.

Outra possibilidade é a geração de até 100 boletos gratuitos por mês. Acima disso, será necessário pagar algum valor. Então, confira quanto ficará e compare com as suas necessidades. Assim, você evita surpresas desagradáveis e taxas ocultas.

Seguindo todas essas dicas, você tende a escolher a melhor conta PJ para sua empresa. Isso permitirá fazer uma gestão de custos mais eficiente, com controle das finanças e aumento da sustentabilidade do seu negócio.

Afinal, esse é o caminho para quem quer progredir, destacar-se e conquistar vantagem competitiva. Assim, você pode comprar ou alugar uma máquina de pagamentos que atenda às suas necessidades.

Além disso, pode contar com uma conta PJ com tarifa zero e TEDs ilimitadas, e ainda oferecer suporte técnico 24 horas. Afinal, se você quer fazer seu negócio crescer, precisa contar com um parceiro estratégico.

Então, que tal conhecer uma empresa de soluções de pagamento que ofereça todas essas facilidades na conta PJ e muito mais? Entre em contato com a Granito Pagamentos, converse com nossos consultores e veja por que ajudamos seu negócio a crescer!

Artigos mais lidos

Tópicos

Granito, a máquina certa
para seu negócio

Receba os conteúdos da Granito

Fique por dentro de todos os conteúdos em primeira mão!

Sem spam. Desinscreva-se a qualquer momento.