tipos de maquininhas de cartão

Quais os tipos de maquininhas de cartão e como funcionam?

O cartão é um dos meios de pagamento preferidos do brasileiro e escolher a maquininha de caretão certa pode fazer uma enorme diferença para o seu comércio, tanto em relação às funcionalidades extras como ao fluxo de pagamento. Mas, entre tanta ofertas de maquininhas disponíveis, como saber a ideal para o seu negócio?

Se você tem essa dúvida, continue a leitura deste post até o fim e conheça tudo sobre os tipos de maquininhas de cartão, além de entender melhor o processo de pagamento.

O que são as maquininhas de cartão e como elas funcionam?

A maquininha de cartão nada mais é do que o equipamento que você precisa para receber os pagamentos de uma das formas preferidas do público. Em 2020, houve um aumento de8% nesse meio de pagamento, movimentando mais de R$ 2 trilhões. Por isso, vale muito a penater uma máquina de cartão. Além disso, o uso é bem simples, no momento em que o cliente coloca o cartão na máquina, ela se comunica com as empresas que autorizam a compra, começando pela adquirente.

Essa empresa se conecta com abandeira do cartão, para identificar o cliente e confirmar se a transação é possível. Para isso, a bandeira se comunica com o emissor do cartão, que normalmente é o banco. Caso a resposta seja positiva, por saldo ou limite disponível, a comunicação é feita no caminho reverso e a compra é liberada. Esse é o processo de autorização.

Quem está envolvido no pagamento por cartão?

O processo de pagamento pela maquina de cartão é mais complexo do que parece e existem muitas partes envolvidas. Ou seja, não é apenas você e o cliente. É importante entender quem está envolvido e o seu papel.

Bandeira

A bandeira do cartão intermedia toda a operação, definindo os limites, prazos e regras para o uso. No final das contas, é quem aprova ou não o pagamento.

Emissor

É a instituição que emite o cartão, junto com a bandeira.

Adquirente

São empresas que fazem a comunicação entre o banco e seu negócio. Também são conhecidas como operadoras de cartão ou credenciadoras. Seu objetivo é verificar os dados do cliente para aprovar a compra ou não. É comum que cobrem valores percentuais a cada venda. Uma vez que a taxa é retirada do valor da compra, o restante vai para o seu banco.

Gateway

Também são facilitadores, porém, seu foco é no e-commerce.

Quais são os principais tipos de maquininhas?

Agora que você já sabe o que está envolvido no pagamento, vamos aos principais tipos de maquininhas. É importante conhecê-las, de modo a escolher a que faz mais sentido para o seu caso. Também é essencial verificar as bandeiras aceitas.

POS

É o modelo mais comum, funcionando via chip ou WiFi e imprimindo o comprovante de venda sem a necessidade de outro dispositivo. Tem vantagens como a possibilidade de personalizar soluções e serviços.

Dependendo da máquina, pode ser bem moderna, com opções de múltiplos chips. Pode ter tela por touch screen e comprovante impresso ou por SMS. Para aproveitar modelos de pagamentos instantâneos, pode ter uma câmera traseira para registro de código de barras ou QR Code.

O nome significa Point of Sales, o que significa que a venda é permitida em qualquer lugar.

mPOS

É semelhante à anterior, com a diferença de ser mais leve e econômica, voltada para omicro e pequeno empreendedor. Entre suas principais características está ser portátil, funcionando também com chip ou wi-fi. O envio do comprovante é feito por SMS.

SmartPOS

O modelo smart é interessante pois se assemelha muito a um smartphone. Por isso, tem uma tela touchscreen e seu funcionamento é baseado, normalmente, no Android. A vantagem é ser um modelo que permite acesso a diversos apps que podem ajudar na gestão do negócio. Também é uma máquina que recebe muitas atualizações.

TEF

O TEF é a Transferência Eletrônica de Fundos. É o modelo mais robusto e flexível, ideal para quem tem um estabelecimento grande e que faz muitas transações. Por isso, permite usar mais de um adquirente, além de integrações com sistemas de recebimento.

Como é o fluxo de pagamento por crédito?

Apesar do processo ser rápido e muito simples para o lojista e para o cliente, o processo por trás é complexo. Como você viu, existe muita gente envolvida. Acima, você conheceu a primeira parte do fluxo de pagamento, que é a autorização para a compra. Agora, falta ver a segunda parte, que é como você recebe o dinheiro.

O processo seguinte é a compensação. Nesse caso, a bandeira coleta os dados de transação do adquirente, para que o emissor coloque esse valor na conta de quem está comprando. Já a liquidação é como você recebe. Os valores da compensação são comparados para que haja a transferência de fundos.

Esse é um processo que leva um certo tempo, afinal, o cliente não paga a compra na hora. Isso significa que o valor também não cai na sua conta na hora. Então, fique atento aos prazos para receber.

Quais taxas existem?

Além de entender o processo, também é preciso entender astaxas envolvidas. Geralmente, são 3 taxas que podem fazer parte do processo, sendo que as maquininhas podem ter uma combinação delas:

  • taxas de administração: são taxas cobradas em cima dos valores das vendas. Por conta disso, os valores descontados e as taxas negociadas podem variar bastante;
  • taxa de aquisição: é um valor pago pela compra da maquininha;
  • aluguel: além da opção anterior, também é possível fazer o aluguel da mesma, sendo que você paga um ou outro.

É crucial entender os valores das taxas, pois pode ser que você consiga negociar. As maquininhas podem ter condições especiais para quem faz poucas ou muitas/ transações, por exemplo.

Quais transações podem ser parceladas?

O parcelamento pode ser mais uma forma de trazer valor para o cliente. Portanto avalie sua estratégia de custos e se esta modalidade de pagamento se encaixa no seu negócio.

Além das maquininhas de cartão serem mais vantajosas do ponto de vista de opções para o cliente, elas trazem mais confiança na loja, permitem serviços secundários e ainda mais agilidade ao efetuar os pagamentos.

Gostou do post? Então confira esse conteúdo que preparamos com dicas de como vender mais, para você aproveitar ainda melhor sua maquininha!

marketing para dia das mães

Marketing para o Dia das Mães: 6 estratégias para adotar no seu negócio

Segundo dados da Ebit|Nielsen, em 2019, o Dia das Mães foi a terceira data que mais vendeu no comércio, perdendo apenas para o Natal e a Black Friday. Por conta disso, fazer bem o marketing para o Dia das Mães é essencial. Enquanto existe muita procura por parte de pessoas que querem presentear as mulheres mais importantes de sua vida, também existe bastante competição no mercado.

Portanto, se você quer que a sua loja se destaque nesse dia, continue lendo o post. Confira 6 estratégias de marketing para o Dia das Mães para adotar no seu negócio que podem ajudar a movimentar ainda mais suas vendas!

1. Use a lista de transmissão do WhatsApp

Essa é uma ótima forma de começar o contato com clientes ou potenciais clientes. Com esse recurso, você pode facilmente enviar promoções dos seus melhores produtos ou lembretes sobre a data comemorativa.

Contudo, é preciso se destacar, já que é provável que as pessoas recebam muitas mensagens assim, no próprio WhatsApp, no e-mail e nas redes em geral. Portanto, a dica é trabalhar um assunto bem chamativo, com frases que despertam a curiosidade e façam com que a pessoa olhe a mensagem.

Na prática, é preciso encontrar a linha tênue entre usar o apelo sentimental que a data tem e evitar ser muito clichê. Lembre-se de que seu maior objetivo é resolver a dor de quem está procurando presentes para a mãe (ou esposa), e pode encontrá-los na sua loja.

2. Trabalhe bem a data nas redes sociais

Complementando o WhatsApp, que é um contato mais direto, as redes sociais são outra ótima forma de levar a sua mensagem para o público. Para isso, é preciso apostar na maior característica dessas plataformas, que é seu aspecto interativo e humanizado.

Por exemplo, você pode fazer campanhas próximas à data com fotos das mães dos usuários. Também pode ajudar a humanizar a sua loja com histórias sobre as mães dos colaboradores.

Outro caminho é aproveitar a produção de conteúdo. Muitas pessoas procuram dicas de presentes, e você pode usar as redes para ajudar a divulgar os que você está oferecendo. Por conta da pandemia, por enquanto não é possível convidar os clientes para visitar a sua loja (dependendo da sua região), mas no futuro, essa é uma ótima estratégia.

Também vale muito a pena criar um perfil no Google Meu Negócio para ajudar as pessoas a conhecerem sua loja. Essa é uma plataforma focada no comércio local e no Google Maps. Então, quem procurar a sua loja pela região, por exemplo, a encontrará mais facilmente. Mesmo que eles não o visitem por conta da pandemia, podem fazer pedidos pelo WhatsApp, pelo número que você cadastrar.

3. Crie promoções exclusivas para o marketing no Dia das Mães

Promoções sempre atraem clientes e, nessa data, eles estão procurando ainda mais. Portanto, você pode explorar uma das diversas opções. Alguns exemplos são:

  • kits exclusivos;
  • cupons de desconto para toda a loja;
  • brindes para determinadas compras;
  • preços especiais em certos produtos.

Para fazer as promoções, você precisa pensar no seu negócio, de modo a não diminuir a margem de lucro. Além disso, a oferta precisa ser bem valiosa para os clientes.

Existem categorias de produtos que se destacam no Dia das Mães, e é neles que você deve focar. Por outro lado, não se esqueça de que as mães não são o público-alvo das ações de marketing, mas sim, quem compra o presente.

4. Faça parcerias com outras empresas

As parcerias aumentam o alcance do seu negócio, também sendo uma forma de atrair o público. Por exemplo, a academia do bairro, os restaurantes e outras empresas podem ser uma ótima maneira de fazer com que o público conheça sua loja e suas promoções especiais de Dia das Mães.

O mais importante, para que essa ação tenha sucesso, é que você escolha bem o parceiro. Garanta que as empresas façam sentido com o seu nicho, provavelmente, de acordo com o lugar que as pessoas frequentam e serviços que usam. Essa também é uma ótima forma de gerar indicações.

5. Capriche na decoração e na personalização dos produtos 

Um item indispensável é caprichar bem na decoração dos produtos. O propósito do Dia das Mães é fazer com que elas se sintam especiais e isso deve ser muito bem refletido no presente. Procure entregar algo personalizado, feito com todo o carinho e capricho.

Durante o contato com o cliente, pergunte algumas informações simples sobre a pessoa que receberá o presente, como a cor preferida, o nome, o tipo de chocolate que mais gosta ou algo do tipo. Assim, além do presente em si, a mãe pode ganhar aquele mimo especial, que tornará o momento ainda mais impactante. Ações como essa funcionam muito bem tanto para quem dá quanto para quem recebe o presente, potencializando o lucro no longo prazo, já que você encanta duas (ou mais) pessoas de uma vez.

6. Treine os vendedores para prestar um bom atendimento

Com grande parte das lojas estão fechadas no momento, é preciso adaptar o processo de venda para o online. Sendo assim, os vendedores precisam estar muito bem treinados. Eles podem aplicar técnicas de vendas pelo WhatsApp ou pelas rede sociais para ajudar o público a encontrar o presente certo. Por exemplo, se os clientes procuram um sabonete, você também pode oferecer um hidratante para complementar.

Nesse caso, o mais importante é que os produtos oferecidos façam sentido e sejam realmente valiosos para a mãe do cliente. Assim, você passa uma ótima percepção para o público de que realmente quer ajudar a deixar a mãe dele ainda mais feliz. Dias como esse são uma ótima oportunidade de encantar pessoas, com o presente que deixará todos felizes e um processo de compra simples e rápido. Esse é o segredo para fidelizar os clientes.

Fazer bem o marketing para o Dia das Mães é essencial para uma data tão disputada no comércio. Porém, para ter sucesso, é preciso se antecipar. Então, planeje as ações para conquistar os melhores resultados. Essa organização permite que você encontre a estratégia ideal para o sucesso nessa data.

Gostou do post? Então, assine a newsletter para receber outras dicas para vender mais durante todo o ano!

vendas pelo whatsapp

Como otimizar as vendas pelo WhatsApp: aqui tem um guia completo!

Usar redes sociais para vender é uma estratégia muito comum, e é por isso que vemos funcionalidades voltadas a essa tarefa no Instagram, Facebook e, é claro, WhatsApp.

As vendas pelo WhatsApp são uma ótima oportunidade para qualquer comerciante. Afinal, esse é um canal que todo mundo usa e com o qual já está acostumado. Além disso, o próprio Facebook, que é dono do app, vem liberando cada vez mais funcionalidades para otimizar a plataforma do ponto de vista das vendas.

Para complementar as facilidades da plataforma, também é importante variar os meios de pagamento, de modo a atingir o maior público possível, facilitar a venda e tornar a experiência do cliente cada vez mais positiva.

Então, se você quer saber como vender mais usando o WhatsApp, leia este guia completo até o fim. Vamos falar sobre o WhatsApp Business e as vantagens de vender por esse app, como fazer a venda e receber o pagamento dentro do app, além de dicas simples e eficazes para gerar contatos e fechar mais negócios!

Conheça a versão WhatsApp Business e como ela facilita sua vida

Como o nome indica, o WhatsApp Business é um pouco diferente do tradicional, com funcionalidades exclusivas para empresas que querem vender ou construir um relacionamento com seus clientes. 

Assim como a versão original, o aplicativo é gratuito e pode ser baixado tanto para iOS quanto para Android. Além de todas as funcionalidades do WhatsApp que você já conhece, a versão Business ainda permite ter um catálogo completo de produtos ou serviços, classificar os contatos, automatizar mensagens e mais.

Existe, ainda, uma outra versão, que é a WhatsApp Business API. Ela é semelhante ao Business básico, mas com uma diferença de escala. O modelo anterior é mais recomendado para empresas de pequeno porte, enquanto o API é interessante para empresas maiores. Com ele, é possível integrar o app a sites e ferramentas de gestão do seu negócio, facilitando ainda mais a sua vida. 

Entre as principais vantagens e usos do WhatsApp Business, temos:

  • Rastreamento de pedidos: quando o cliente faz uma compra na sua loja, você pode enviar mensagens com a situação da entrega;
  • Agendamentos: agendar serviços dos mais diversos tipos é extremamente conveniente. Além disso, você pode automatizar lembretes, por exemplo;
  • Pesquisas de satisfação: ao vender um produto, dá para fazer o pós-venda diretamente pelo WhatsApp, com uma pesquisa de satisfação rápida;
  • Avisos em geral: novos produtos, promoções especiais e qualquer outro tipo de aviso podem ser feitos para a sua base de clientes sem muito esforço e nenhum custo extra;
  • Escalabilidade: o WhatsApp Business permite que apenas um atendente trabalhe por vez. Porém, para ele, esse canal torna mais fácil atender múltiplos clientes simultaneamente, em comparação ao telefone, por exemplo;
  • Experiência do usuário: a maior vantagem do WhatsApp Business é que ele está alinhado ao comportamento do público, já que as pessoas gastam, em média, duas horas por dia nas redes sociais.

WhatsApp Pagamentos

Para tornar o processo ainda mais simples, existe o WhatsApp Pagamentos, uma solução que permite que os usuários recebam e enviem dinheiro, além de pagar por serviços ou produtos, diretamente no app.

Ele funciona por meio do Facebook Pay, o que significa que o usuário precisa cadastrar um cartão de crédito na plataforma. Como mencionamos, oferecer formas de pagamentos diferenciadas é uma excelente maneira de melhorar a experiência do usuário.

Descubra 6 vantagens das vendas pelo WhatsApp

As funcionalidades e o comportamento do público já mostram como usar essa plataforma pode ser interessante para seu negócio. Para complementar, confira outros 6 grandes benefícios de vender pelo WhatsApp.

1. Vender para qualquer lugar

Com o WhatsApp Business, você aumenta muito mais o seu alcance. Dependendo do produto e da loja, pode explorar outros bairros e cidades ou, até mesmo, o país inteiro. Além disso, essas ferramentas não têm nenhum custo extra para a loja.

2. Segurança no WhatsApp

O WhatsApp utiliza a chamada criptografia de ponta a ponta, que garante que somente você e a pessoa com que está se comunicando possam ler e ouvir a conversa. Para manter sua conta mais segura, você pode optar pela confirmação em duas etapas, disponível no app.

3. Aproveitar uma ótima taxa de abertura

Mais uma grande vantagem de vender no WhatsApp é a chance maior de o público ver sua mensagem, especialmente em comparação com outros canais, como o e-mail. As pessoas vivem no WhatsApp, o que significa que é muito mais provável que elas abram e interajam com as suas mensagens sem demora.

4. Permitir maior divulgação

Combinando o alto volume de usuários e uma ótima taxa de abertura, o WhatsApp é um ótimo canal de divulgação. Também existem ferramentas como as listas de transmissão, em que você pode enviar promoções da sua loja para diversas pessoas de uma única vez. 

5. Atrair e fidelizar clientes mais facilmente

Todas as vantagens acima transformam o WhatsApp em um ótimo canal de fidelização. As diferentes formas de comunicação e a variedade de opções significam que é mais fácil e natural conversar com o público — e com um tom mais íntimo. 

Essa também é uma ótima forma de fazer o pós-venda, caprichando no atendimento e agregando valor mesmo após a compra. Assim, você aumenta a sua chance de fidelizar o público.

6. Vender mesmo sem ter e-commerce

Por fim, o resultado é uma ótima ferramenta para quem quer ampliar as vendas, mas ainda não quer ou não sabe se vale a pena investir em uma plataforma de e-commerce mais robusta. 

Vender pelo WhatsApp tem um custo baixo, além de ser bem intuitivo e, provavelmente, conhecido. Você pode criar links de pagamento e enviá-los para o público. Por exemplo, o WhatsApp ajudou muitas pequenas lojas de bairro a vender durante a pandemia. É uma forma de começar a empreender ou expandir seu negócio. 

Descubra como atrair seu público para o WhatsApp e aumente seu potencial de vendas

Agora que você já conhece mais sobre o WhatsApp como canal de vendas, vamos entrar nas dicas mais práticas, começando pelo processo de atração. Confira como pegar o contato dos seus clientes no WhatsApp e fidelizá-los.

Peça autorização para os clientes

Pedir autorização para o usuário é essencial para que ele tenha uma boa experiência e uma boa impressão da sua loja. Além disso, mensagens indesejadas podem ser denunciadas como Spam. Pedir autorização para enviar mensagens é sempre uma boa prática.

Deixe claro os benefícios do contato pelo WhatsApp

Para os clientes mostrarem interesse em entrar em contato com você, eles precisam ter algum benefício. Pode ser algo bem simples, como a praticidade de comprar pelo app sem pagar taxa de entrega, por exemplo. Você também pode usar ações como descontos exclusivos no WhatsApp, enviar novidades e muito mais.

Envie promocionais

Promocionais são mais uma ótima forma de chamar a atenção do público e aproximá-lo da sua marca. Nesse caso, são inúmeros os tipos de ações que você pode fazer, desde cupons de desconto até amostras grátis, brindes e diversos outros. A regra também se aplica a dica anterior, focando em ações que sejam valiosas para o cliente.

Use o WhatsApp nas suas outras redes

Se você tem uma página em redes sociais como Facebook e Instagram, pode direcionar quem clica para uma conversa no WhatsApp. Assim, qualquer pessoa que interage com a sua marca sabe que pode fazer as compras pelo aplicativo, gerando mais conveniência para ela.

Cadastre sua loja no Google Meu Negócio

O Google Meu Negócio é uma ótima forma de atrair pessoas para o seu WhatsApp. Você pode fazer o cadastro gratuito na plataforma, e sempre que os clientes procurarem por produtos ou lojas parecidas na região, você pode aparecer como resultado. Nesse caso, você deixa o número do WhatsApp e deixa claro que vende pela plataforma. É uma opção simples e gratuita, focada no comércio local e no Google Maps.

Use estratégias para classificar os contatos

O processo final para organizar os contatos é qualificá-los. Afinal, existem aqueles que estão mais próximos de efetuar a compra, de acordo com seu perfil. Nesse caso, você pode usar as etiquetas do WhatsApp para deixar claro quem é quem. Por exemplo, pode priorizar as pessoas que moram mais perto, pois é mais provável que elas comprem na sua loja.

Otimize as vendas pelo WhatsApp com estas dicas

Agora que você já migrou para o WhatsApp Business e usou todas as dicas acima para captar um bom número de contatos, vamos ao que interessa: como transformar esses potenciais clientes em vendas pelo WhatsApp.

Tenha um perfil comercial

O primeiro passo é ter um perfil comercial na plataforma. Por exemplo, imagine que o cliente pegue o número da sua empresa e veja uma foto e o nome de uma pessoa. 

O perfil comercial é importante porque gera confiança, já que existe o seu nome e o seu logo. Além disso, você traz informações complementares, como horário de atendimento, endereço, site e descrição. Tudo isso é essencial para mostrar o profissionalismo do seu negócio e ajudar a receber indicações

Crie e organize o catálogo de produtos

O catálogo de produtos e serviços facilita muito a vida do cliente. Ele pode fazer uma consulta rápida ou olhar o que você tem para vender, exatamente como em uma vitrine. Por exemplo, salões de beleza e barbearias podem divulgar serviços e fazer agendamentos. Bares e restaurantes podem ter o cardápio completo e receber pedidos.  

Manter o catálogo sempre atualizado e organizado deve ser sua primeira preocupação. Outra vantagem, é que você sempre pode compartilhar as informações sobre ele com o cliente. 

Criar o catálogo é simples:

  • Abra o app do WhatsApp Business e clique em “Mais opções”, seguindo por “Ferramentas comerciais” e finalizando com “Catálogo”;
  • Se você quiser criar um novo catálogo, clique em “Adicionar Item”;
  • Então, clique no ícone verde e em “Adicionar Imagens”;
  • Para adicionar imagens, clique em “Galeria”, tirando uma nova foto ou usando uma da galeria do seu celular. O limite máximo é 10;
  • Adicione o nome do produto ou serviço e tantos detalhes quanto quiser nos campos adicionais;
  • Para finalizar, toque em “Salvar”.

Agora, confira algumas dicas rápidas para otimizar o catálogo:

  • Qualidade e quantidade de imagens: você não precisa usar as 10, mas é bom ter mais de uma. Primeiramente, garanta que elas são de ótima qualidade. Além disso, traga fotos com contexto, mostrando como o produto é usado;
  • Informações extras: adicione o máximo de informação possível, para facilitar a vida do cliente. Por exemplo, se for um vestido, você pode ter todos os tamanhos disponíveis, com suas medidas;
  • Títulos claros e diretos: o título também já deve trazer o máximo de informação, para que o cliente reconheça imediatamente
  • Estoque: você pode informar se existe pouco produto em estoque, para despertar a sensação de urgência.

Pense na logística para a venda

Antes de começar a vender pelo WhatsApp, você precisa pensar em como ocorre todo o processo. Por exemplo, como o pedido é recebido e processado? A entrega é será realizada pelos Correios, ou as vendas vão se restringir apenas ao comércio local? 

Ter essas informações é importante para estruturar o processo. Não somente isso gera ganho de tempo, como permite precificar seus produtos melhor, já que você conhece bem as despesas que tem.

Produza conteúdo de qualidade e valioso

Essa é a regra de ouro para vender mais pelo WhatsApp. É claro que você vai fazer ofertas no seu WhatsApp, e pode ser que isso seja o suficiente. Contudo, trazer algo a mais sempre vale a pena. 

Afinal, mesmo que você tenha conseguido os contatos, nada garante que eles ficarão lá. Por isso, é preciso caprichar na produção de conteúdo, garantindo a qualidade da entrega. 

Uma das vantagens do WhatsApp é que você pode enviar imagens ou vídeos — apenas lembre-se de que o app é mais usado em dispositivos móveis. Logo, eles precisam ser curtos, leves e direto ao ponto. Também é importante que sejam acompanhados de um pequeno texto, para chamar a atenção e deixar a oferta ainda mais clara.

Outro ponto importante é em relação ao valor das mensagens. Ninguém quer receber Spam; por isso, você deve garantir que todo contato seja valioso para o público. Valor é algo muito difícil de quantificar, pois varia muito de acordo com o produto ou serviço e o público.

Por exemplo, se essa for a linguagem dos seus clientes, até mesmo um meme pode ser valioso. Dicas relevantes ao produto ou serviço são uma ótima ideia, assim como a divulgação de materiais ricos ou comentários mais específicos sobre como uma notícia afeta o cliente. Notícias, vídeos, dicas da área, ferramentas, infográficos, notícias, tutorias são exemplos de conteúdos valiosos.  

Pense na frequência de mensagens

A frequência com a qual você envia as mensagens deve ser muito precisa. Enviar poucas significa que o cliente perde contato com a sua marca, enquanto o exagero pode incomodar, fazendo com que o público se afaste. Certamente, você não quer nenhum dos dois casos.

O ideal é elaborar cronogramas de envio de mensagens, de preferência de acordo com o nível de relacionamento entre você e o cliente. Se vocês acabaram de se conhecer, é preciso ir com mais calma. Por outro lado, se é um cliente que adora sua marca e está sempre comprando, ele vai querer ouvir de você com maior frequência.

Organize os clientes com etiquetas

Para ajudar no processo de venda, você pode organizar os contatos com etiquetas, que são uma das funcionalidades do WhatsApp Business. Essa é uma forma de encontrá-los mais rapidamente. O resultado é que você consegue atender a todos com facilidade.

A forma de organização depende do seu negócio. Pode ser o estágio da compra ou algumas situações mais comuns que precisam de resposta rápida, como os problemas com as vendas. Você também pode ter etiquetas “VIP” para aqueles que compram com maior frequência.

Priorize as listas de transmissão, e não os grupos

Essas são as duas principais formas de divulgação dentro do WhatsApp, e ambas têm o seu lugar. A lista de transmissão é mais fácil quando você quer repercutir uma mensagem em massa. Nesse caso, todos os contatos da lista recebem a mensagem, mas sem a possibilidade de conversa.

Por outro lado, os grupos são como qualquer grupo de WhatsApp de que você possa fazer parte. Existem certos contextos em que isso pode ajudar a empresa. Por exemplo, se você fez um evento, pode criar um grupo referente a ele. Também vale fazer uma espécie de fórum de discussão com os principais clientes. 

Um porém, aqui, é que o grupo permite que uns vejam os contatos dos outros, o que nem sempre é considerado confortável pelas pessoas.

Adote o WhatsApp Web

O WhatsApp Web é uma ferramenta que ajuda muito no dia a dia. Por mais que todo mundo esteja mais do que acostumado a digitar pelo celular, nada supera o teclado e o mouse. Além disso, é muito mais fácil de acessar o estoque, o e-mail, a plataforma de vendas e tudo mais de que você precisa.

Não ignore os status do WhatsApp

Por conta do sucesso das Stories no Instagram, o WhatsApp lançou uma funcionalidade bem parecida, o Status. É uma publicação que fica disponível por apenas 24 horas e com um tempo de exibição bem curto. É mais um canal que você pode aproveitar para divulgar promoções-relâmpago, por exemplo, garantindo que os clientes sempre tenham algo para ver na sua loja.

Evite usar seu número pessoal e estabeleça horários de atendimento

Esta é uma dica focada no seu bem-estar. A não ser que você trabalhe 24 horas por dia, 7 dias na semana, haverá momentos em que não estará disponível. Porém, você nunca sabe quando o cliente quer comprar ou ser atendido. Nesse caso, usar um número apenas para a loja traz bastante tranquilidade.

Por outro lado, para deixar o cliente um pouco mais satisfeito, você pode estabelecer um horário de atendimento, deixando essa informação clara em todas as suas redes, incluindo o próprio WhatsApp. 

O recurso de mensagens automáticas também é ótimo, pois você pode assegurar ao cliente que a mensagem foi recebida e que será respondida assim que o atendimento abrir. Também pode deixar claro para o público como será o funcionamento em datas especiais, como feriados

Tenha uma linguagem mais informal

O WhatsApp é um canal bem informal. Afinal, é onde você conversa com seus amigos. Por isso, ninguém espera que uma empresa se comporte diferente. Então, fale com o público de forma mais descontraída, já que isso os aproxima e ainda mostra o lado humano da sua empresa.

Fique sempre atento à política comercial do WhatsApp

Para ter mais tranquilidade ao vender na plataforma, vale a pena consultar a política comercial com uma certa frequência. É improvável que você esteja fazendo algo que seja contra a política, já que a maioria envolve produtos que podem ou não ser vendidos na plataforma, mas vale a pena consultar.

Crie um link de pagamento

O link de pagamento é uma forma de facilitar esse momento, tanto para você, quanto para o cliente. Através do link de pagamento da Granito, por exemplo, você pode enviar uma solicitação de compra para o cliente, de forma on-line e sem a necessidade de contato físico.

É uma ótima solução para esse momento de pandemia e também para os pequenos varejos que não possuem um e-commerce. Também é uma forma de garantir ótimas experiências de pagamento e facilitar ainda mais suas venda. 

Fique de olho nas buscas mais procuradas

Saber o que o público deseja é uma ótima forma de vender mais, já que você oferece o que ele demanda. Mas como saber quais são os produtos mais desejados? Você pode sempre conversar com o público para entender o que ele procura e observar o que a competição vende. Além disso, pode visitar as grandes lojas, como a Amazon e ver os produtos mais vendidos em cada categoria.

Vender pelo WhatsApp não é somente possível, como também é uma opção muito eficiente, por conta do seu baixo custo e das vantagens que oferece. Porém, uma estratégia otimizada, seguindo as dicas acima, ajuda a tornar a plataforma ainda mais interessante. Isso significa conquistar o maior número de clientes pelo menor custo possível.

Gostou do post? Então, assine nossa newsletter para receber outras dicas que podem otimizar as suas vendas!