2021 está logo aí. E você, já preparou seu negócio para o ano que vem?

Com o final do ano chegando, é normal também começarmos o planejamento para o que vem pela frente. Você já elaborou um plano? Sabe o que quer ou precisa melhorar? Como enxugar custos desnecessários e otimizar seu lucro?

Nesse artigo, mostramos 3 dicas de planejamento para você implementar no seu negócio e garantir resultados ainda melhores no ano que vem.

1. Estabeleça metas

Pode parecer óbvio, mas nem todos temos metas claras no papel (ou em mente) quando o ano começa. Definir pequenos objetivos para o próximo ano é fundamental para acompanhar a evolução do negócio e entender onde deve-se ajustar a rota. Mas estipule metas curtas e tangíveis, possíveis de se alcançar. Dessa forma, além de conseguir abranger diversos pontos do negócio, você terá mais momentos de celebração e manterá o ânimo sempre lá em cima.

2. Trace estratégias

Quais atitudes devem ser tomadas? O que é preciso fazer para atingir as metas propostas? E o mais importante: que ferramentas utilizar para isso? Ter uma linha estratégica bem definida é essencial para atingir seus objetivos. Por exemplo, se uma das metas é diminuir o desperdício de recursos com gastos imprevistos, uma boa estratégia pode ser alocar um percentual do caixa para um fundo de emergência e deixá-lo lá, para uso apenas nesses casos. No fim do ano, a única surpresa que terá, será positiva, caso não tenha utilizado todo seu saldo.

3. Defina prazos

Tão importante quanto saber o que e como fazer, é fazê-lo dentro do prazo certo. Por isso, a dica é criar um cronograma com prazos claros para cada meta e ser fiel a ele. Conforme as metas vão se tornando mais ousadas, os prazos também devem ir se adaptando, com o objetivo de evitar criar um intervalo de tempo insuficiente para alcança-las, o que pode gerar uma desmotivação.

Lembre-se: pequenas atitudes podem levar a grandes resultados.

Veja aqui no blog outras dicas que separamos para você entrar em 2021 ainda mais preparado.

Granito. A gente entrega mais porque entende o seu negócio.

As 5 pequenas despesas que mais comprometem seu caixa.

Imagine a seguinte situação: sua loja vendeu acima do esperado, você recebeu em dia, conseguiu negociar bons preços com os fornecedores, as expectativas para o fechamento do mês são as melhores. Mas, na hora de fechar o caixa, para surpresa geral, há menos dinheiro do que o previsto. O que pode ter acontecido? Quem sumiu com esse dinheiro?

Prepare-se para uma resposta dura: você!

A culpa é dos pequenos gastos que, originalmente, não calculamos, mas que surgem no fim do mês. Na maioria dos casos, são cifras pequenas, que não fazem grande impacto no fechamento mas, no final do ano, quando somadas, assustam.

Despesas como ligações telefônicas, de cunho profissional, mas feitas pelo seu celular pessoal. E não importa se foram poucos segundos, afinal, foram 8, 10 ligações de poucos segundos por dia. No final do mês, essa torna-se uma despesa considerável.

Pegue o custo com material de escritório, por exemplo: a caixa de clipes que acabou, o cartucho da impressora que zerou, o bloco de notas que você começou a usar para tentar controlar esses mesmos gastos.

Mas o maior dos custos não calculados vem deles, os imprevistos. Sabemos que todo negócio tem seus imprevistos mas, por mais difícil que seja antecipá-los, é relativamente fácil controlá-los. O motoboy que você pediu em cima da hora para entregar o pedido urgente daquele cliente preferencial, as cápsulas de café que acabaram sem você perceber, um vidro da vitrine que quebrou naquele dia. Tudo deve ser planilhado e considerado.

Por isso, atenção às pequenas despesas do dia a dia podem significar uma grande economia para o seu negócio. Por mais barato que seja, tudo deve ser calculado, para que você não tenha a desagradável surpresa de contabilizar menos dinheiro do que o esperado no fim do mês.

Granito. A gente entrega mais porque entende o seu negócio.