{Nosso Blog}

Acompanhe as novidades do nosso mercado e as dicas dos nossos especialistas em primeira mão.

Como criar boas metas para as empresas?

metas para empresas

Compartilhar:

Share on facebook
Share on twitter

Fazer a gestão de um negócio não é uma tarefa nada simples, não é mesmo? É preciso estar familiarizado com os números, lidar com os funcionários, negociar com os fornecedores, controlar o caixa e, ainda por cima, vencer a forte concorrência. Por isso, aprender como criar boas metas para as empresas pode ser muito importante.

Esse tipo de estratégia vem fazendo cada vez mais sucesso e se mostrando como um recurso valioso, especialmente, para quem deseja extrair o máximo de suas operações e oferecer um direcionamento relevante, que pode ajudar nas tomadas de decisão. Continue lendo e aprenda mais sobre o tema!

Afinal, o que são metas nas empresas?

O conceito de meta pode ser definido como um recurso utilizado para transformar um objetivo em um fato concreto. Quando alguém utiliza esse termo, está falando de tarefas que têm seus caminhos e demandas, que precisam ser efetuados de forma específica, para que se obtenha o êxito desejado.

Pensando em uma empresa, a definição de metas é bastante comum, principalmente, para que colaboradores e até gestores saibam exatamente o que fazer, quando, de que maneira e em quanto tempo, de forma estruturada. Isso também ajuda a mensurar o desempenho de funcionários e a produtividade da companhia em curto, médio e longo prazos.

Quais as vantagens de criar boas metas?

Agora que você já está um pouco mais familiarizado com o conceito de metas e viu como elas podem ser relevantes na busca por resultados concretos e mensuráveis, vamos detalhar algumas das principais vantagens de aplicá-las no contexto de uma empresa. Veja alguns exemplos.

Entender a situação atual

Uma das principais vantagens de criar boas metas é que isso ajuda a entender melhor a situação atual da empresa. No empreendedorismo, isso é muito importante, pois não dá para vencer a concorrência sem dominar os próprios processos internos. Na criação de metas, você precisa “olhar para dentro”, avaliando ações e compreendendo o que pode buscar.

Detalhar os principais objetivos

Ao entender muito bem a própria empresa, você pode detalhar os seus principais objetivos. Há uma melhora nos direcionamentos, traçando propósitos com maior especificidade, deixando mais claro o que, como e por quem deve ser feito. Isso confere melhor rumo para colaboradores e mesmo para os gestores.

Designar alvos alcançáveis

A construção de negócios bem-sucedidos depende, sobretudo, de determinar metas alcançáveis. É preciso considerar o público, os colaboradores, os recursos disponíveis, o posicionamento do negócio, o mercado e até o momento da economia. Quando se vence o desafio proposto, além dos lucros obtidos, há um forte estímulo para se fazer mais.

Estimular o trabalho de equipe

O estímulo a se fazer mais, logicamente, se reflete na equipe. Sabendo que o verdadeiro valor de qualquer empresa está no talento dos seus funcionários, isso é altamente relevante para o sucesso. A criação de boas metas dá direção, senso de urgência e até propósito ao trabalho, reforçando a união e o comprometimento de todos.

O que são metas SMART e como criá-las?

Compreendendo a importância de se criar boas metas para empresas, é natural que existam metodologias para que isso seja feito. Uma delas é chamada de SMART, formada pelas iniciais de cada um dos seus atributos em inglês. Ela se propõe a ser um caminho inteligente para traçar objetivos empresariais, como falaremos abaixo.

S — Specific

O S, que inicia a sigla, é para a palavra específica, na língua inglesa. Isso quer dizer que os empreendedores devem saber com precisão o que desejam alcançar com o objetivo traçado, como fazer isso, quem são os colaboradores responsáveis pelas ações necessárias, qual o motivo para isso e assim por diante. Somente a partir disso você poderá seguir em frente.

M — Measurable

A letra M nas metas SMART está relacionada com o termo mensurável, o que quer dizer que as tarefas propostas devem ter a possibilidade de ser observadas e medidas. É uma característica que está relacionada com prazos e resultados, de forma a permitir a compreensão de se estar próximo de ter êxito ou não. Isso é importante para que se possa realinhar estratégias, se for o caso.

A — Attainable

O A, em SMART, é para a palavra atingível. Isso quer dizer que pouco adianta criar metas que estejam fora da realidade do seu negócio ou da capacidade dos seus funcionários. Caso contrário, elas podem ter até um efeito negativo, pois o insucesso gera desmotivação para a equipe. Para ter essa resposta, você deve avaliar o histórico da sua empresa, o mercado e assim por diante.

R — Relevant

A letra R é para o termo relevante, pois não adianta traçar metas alcançáveis se elas forem pouco importantes para o processo. É preciso que elas contribuam com o desenvolvimento ou o crescimento do negócio em algum nível, impactando os números da empresa. Isso demanda um profundo conhecimento dos seus processos internos, para se chegar a algo tangível e valioso.

T — Time based

Por fim, temos a letra T nas metas SMART, que está relacionada com o conceito de tempo. Se o gestor ou empreendedor não estipular prazos, será impossível saber se o objetivo proposto está perto de ser alcançado ou não, não é mesmo? Por isso, é crucial que tudo seja definido em um período determinado, condizente com sua relevância e nível de complexidade.

Se você chegou até aqui, é muito provável que já esteja familiarizado com o conceito de metas e tenha apreendido os elementos cruciais para fazer isso, entre eles, o uso de metodologias como a SMART. Em pequenas empresas, isso pode ser ainda mais essencial, pois é preciso usar criatividade e eficiência para concorrer com os maiores nomes do mercado.

Gostou de aprender como criar boas metas para empresas? Lembre-se de que esse é um aprendizado constante, no qual você precisa aumentar seus conhecimentos e, sempre que preciso, determinar novas ações e realinhar suas estratégias. Por isso, não deixe de conferir nosso outro post em que listamos 5 ferramentas fundamentais para a gestão do seu negócio!